Dicas de saúde

Tomografia computadorizada é um exame seguro e de alta confiabilidade

Tomografia computadorizada é um exame seguro e de alta confiabilidade

Em setembro, o Hospital Presidente adquiriu um tomógrafo de última geração para o setor de tomografia, o Hitachi Supria 16 cortes. As principais vantagens do equipamento são o uso de baixas doses de radiação, maior conforto (permitindo, inclusive, a realização de exames em pacientes bariátricos) e a produção de imagens em alta qualidade.

Entenda o que é a tomografia e como ela pode ajudar na sua saúde.

O que é a tomografia

A tomografia computadorizada é um exame que guarda semelhanças ao exame de raios X. É usado para obter imagens dos órgãos, ossos e outras estruturas do corpo.

A tomografia é realizada em um tomógrafo, uma máquina grande com um túnel aberto no centro, por onde passa uma maca na qual o paciente é colocado. Essa maca desliza para dentro e para fora do túnel conforme as imagens vão sendo geradas por um tubo que fica girando ao redor do paciente.

O tomógrafo produz radiografias transversais – como se o corpo fosse visualizado em “fatias”. Quando elas são reagrupadas pelo computador, são criadas imagens com alto nível de detalhamento da área que está sendo avaliada. Dessa maneira, é possível detectar qualquer pequena alteração.

A dose de radiação, nos aparelhos mais modernos, geralmente é muito baixa e não representa riscos à saúde do paciente. As crianças, por serem mais sensíveis a ela, e como as doses se acumulam ao longo da vida, só devem realizar o exame quando for estritamente necessário.

Como a tomografia é realizada

Antes de dar início à tomografia, o radiologista que realiza o exame faz uma série de perguntas sobre o uso de medicamentos, reações alérgicas, cirurgias, uso de marcapasso ou outros dispositivos médicos implantados. Na tomografia, diferentemente do que acontece com a ressonância magnética, esses dispositivos não impedem nem interferem na realização do exame.

O paciente precisa estar em jejum de quatro a seis horas, caso seja necessário o uso de contraste iodado, um tipo de líquido que pode ser engolido, injetado na veia ou inserido no reto durante o exame para facilitar a visualização de certas partes do corpo. Dependendo da parte do corpo que será examinada, o uso do contraste garante uma melhor qualidade da imagem, o que aumenta a segurança no diagnóstico.

Embora muitas pessoas tenham receio de usá-lo, os riscos de alergia grave são muito raros, porém, pode haver algum desconforto depois do exame, como náusea, tontura e gosto ruim na boca. Seu uso é contraindicado apenas em pacientes que tenham alergia a iodo.

A tomografia dura em média cerca de 30 minutos e o resultado leva alguns dias para ficar pronto.

Para que serve a tomografia

A tomografia é um exame confiável indicado quando há suspeita de nódulos e tumores localizados no cérebro, abdômen, tórax ou em outras partes do corpo que outros métodos diagnósticos não conseguem avaliar completamente. Pode ser indicada também para avaliação de vasos pulmonares e cerebrais.

Ela pode ser usada, ainda, para guiar procedimentos minimamente invasivos, como biópsias, ablações para destruir tumores através do congelamento ou de ondas de ultrassom que aumentam a temperatura local, entre outros.