Dicas de saúde

Câncer de Mama: Prevenção e Principais Sintomas

Câncer de Mama: Prevenção e Principais Sintomas

Quando falamos sobre a prevenção do câncer de mama, estamos nos referindo ao seu diagnóstico precoce, o que pode muitas vezes levar à cura. Para isso, é imprescindível que a mulher conheça seu corpo. Apenas assim será possível notar qualquer mudança que pareça suspeita e, a partir disso, diagnosticar um possível câncer de mama.

O autoexame das mamas, que atualmente pode ser chamado de autocuidado, deve ser feito no mínimo uma vez por mês pelas mulheres que já passaram da fase da adolescência, preferencialmente no mesmo dia de cada mês.

A partir dos 40 anos, o recomendado é que o exame da mamografia seja realizado ao menos uma vez por ano. Esse exame ajuda a detectar a doença de forma precisa, e todas as mulheres devem procurar por um mastologista para que ele seja realizado.

Se você deseja saber um pouco mais a respeito das formas de prevenção do câncer de mama, e também sobre os sintomas característicos dessa doença, continue acompanhando esse texto.

Sintomas do câncer de mama

Diferente do que muitas pessoas pensam, o câncer de mama não costuma apresentar sintomas logo no início. Surge daí a importância de manter a periodicidade do autocuidado, pois somente através dele será possível diagnosticar um quadro de câncer de mama logo em seus primeiros estágios.

Quando ele começa a ser palpável, pode facilmente estar associado a uma espécie de caroço alojado na mama. Outro sintoma bastante comum dessa doença são as retrações ou os abaulamentos na pele da região da mama e também das axilas. As mamas podem ainda apresentar alterações na pele, manchas, ou até mesmo a presença de líquidos sem que a mulher esteja em um período de amamentação, até porque esse líquido que sai do bico da mama (dependendo do caso do câncer) costuma ser sanguinolento ou apresentar uma coloração esbranquiçada.

Apesar da dor mamária ser uma constante na vida de praticamente todas as mulheres, sendo inclusive um sintoma de TPM, gravidez, entre outras coisas, raramente ela está associada ao câncer de mama. Geralmente, a dor nas mamas está mais associada a alterações emocionais ou hormonais.

Prevenção do câncer de mama

Como já citamos, a prevenção do câncer de mama se dá através do autocuidado, o qual pode levar ao diagnóstico precoce e, em alguns casos, à cura. Para isso, é primordial que a mulher realize em si mesma o autoexame, o qual consiste na análise das mamas.

A qualquer diferença de textura da pele, a presença de caroços ou de manchas que antes não estavam ali, é indispensável que a mulher busque a ajuda de um médico mastologista. Ele realizará o exame da mamografia, através do qual será possível diagnosticar de forma precisa se realmente se trata de um caso de câncer de mama.

Caso julgue necessário, o médico também poderá solicitar outros exames médicos, tais como ressonância magnética e ultrassom. A partir dessa suspeita, o médico realizará uma biópsia para detectar se as alterações mamárias notadas por ele são, de fato, um quadro de câncer de mama.

Aproveite e leia também nosso artigo: 5 Dicas para Cuidar da sua Saúde no Frio