Dicas de saúde

Janeiro Roxo: Campanha Mundial de Combate à Hanseníase

Janeiro Roxo: Campanha Mundial de Combate à Hanseníase

Para incentivar o combate a doenças, são realizadas campanhas de saúde envolvendo os meses do ano e cores que representem a luta dos pacientes. No mês de janeiro, temos a cor roxa para representar o combate mundial à Hanseníase. Portanto, seguindo a proposta da campanha, conheça um pouco mais sobre esta doença.

O que é a Hanseníase?

A Hanseníase é uma doença crônica e transmissível. Seu agente causador é uma bactéria, que tem uma forte capacidade de infecção. Por conta desse teor bem grave, a Hanseníase é passível de investigação em todo território.

Porém, para de fato, contrair a doença, é preciso passar por um longo tempo de exposição a mesma, normalmente em um paciente não tratado. Por isso, a maioria das pessoas pode até ter contato com a bactéria, mas jamais chegam a desenvolver a Hanseníase. Esta, é uma das doenças mais antigas registradas pela humanidade, com referências a ela mesmo em 600 a.C.

Essa doença é reconhecida pelo seu efeito em quem a contrai. Ela atinge a pele e os nervos periféricos, causando lesões. Estas têm um alto poder incapacitante, e são os principais responsáveis pelo estigma e pela discriminação que os doentes sofrem. Por isso, a necessidade da campanha do Janeiro Roxo.

Causas, Tratamentos e Prevenção

Como dito, a Hanseníase é uma doença causada pela bactéria. Porém, ela é contagiosa e na maioria dos casos, é transmitida através das áreas superiores, pela tosse ou pelo espirro, através de um convívio próximo a uma pessoa doente que não receba tratamento. Uma característica da doença é um tempo de incubação extremamente irregular. Desde quando os sintomas se apresentam até a infecção podem ser passados 7 meses ou 10 anos, com a média mais comum sendo de 2 anos até 7.

Por conta dessa característica, a prevenção da Hanseníase ocorre em evitar exposição demasiada a doentes que não recebam tratamento. Além disso, o diagnóstico precoce é uma forma de evitar os efeitos mais debilitantes da doença. Assim, o tratamento pode ser feito de forma imediata.

O tratamento é relativamente simples, e é feito a partir de uma combinação de remédios que ajudam a diminuir a resistência da bactéria e a combatê-la. É importante destacar que, após as primeiras doses, a doença deixa de ser transmitida, significando que familiares e amigos podem ajudar no tratamento, apesar de ainda precisarem ser examinados, por segurança.

O Janeiro Roxo

O Janeiro Roxo surgiu para destacar a importância do combate a esta doença. Especialmente no Brasil. Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia, o país é o segundo do mundo na incidência deste problema. Portanto, a campanha surgiu com o intuito de promover educação a população sobre esta doença.

O próprio Sistema Único de Saúde (SUS) possui tratamento gratuito para essa doença, disponível em todo território nacional. O objetivo dessa conscientização é fazer o controle deste problema, eliminar o preconceito a quem a contraiu, e esclarecer que a Hanseníase tem cura, e que se o tratamento for feito, o paciente deixa de ser contagioso.

É primordial que os familiares e amigos de pessoas com sintomas de Hanseníase, o incentivem a procurar um dermatologista para ter o diagnóstico mais rápido possível. Se a doença for confirmada, as pessoas próximas também devem fazer a consulta, de modo a eliminar os riscos de proliferação da mesma. Por isso é tão importante a conscientização promovida pela campanha. Busque ajuda, pois a Hanseníase pode ser controlada, curada e promover ao paciente uma vida saudável.

Aproveite e leia também: Check-up médico: Quando e Quais Exames fazer?