Dicas de saúde

Hábitos não saudáveis são principais responsáveis por doenças do coração

Hábitos não saudáveis são principais responsáveis por doenças do coração

Criado no ano 2000 pela Federação Mundial do Coração (WHF na sigla em inglês), o Dia Mundial do Coração, comemorado em 29 de setembro, tem o objetivo de alertar as pessoas sobre a importância de manter uma boa saúde cardíaca.

Fraqueza muscular ou cansaço excessivo ao subir escadas ou ao realizar atividades rotineiras, palpitações, tonturas e tosses frequentes podem ser sinais de que a saúde do coração não vai bem.

A Sociedade Brasileira de Cardiologia estima que cerca de 350 mil pessoas morrem por ano em decorrência de doenças cardiovasculares – elas matam duas vezes mais que todos os tipos de câncer, 2,5 vezes mais que os acidentes e mortes decorrentes por violência e seis vezes mais que as infecções, incluídas as relacionadas ao vírus da aids.

As mais comuns são a doença arterial coronariana, insuficiência cardíaca, arritmia, as doenças das válvulas cardíacas, a pericardite aguda e as doenças vasculares. Embora os números assustem, na maioria das vezes essas doenças podem ser evitadas com a mudança de alguns hábitos de vida.

Principais fatores de risco para as doenças do coração

  • Hipertensão.
  • Diabetes.
  • Níveis elevados de gordura no sangue (dislipidemia).
  • Histórico familiar de doenças cardíacas.
  • Estresse.
  • Tabagismo.
  • Obesidade.
  • Sedentarismo.
  • Colesterol elevado.

Mulheres devem ter atenção redobrada com a saúde do coração

Nos últimos anos, tem aumentado a incidência de doenças cardíacas entre as mulheres. Segundo dados do Ministério da Saúde, elas são a principal causa de mortalidade feminina no Brasil. Um dos motivos para esse aumento é que a mulher muitas vezes desconhece os sintomas de um problema no coração e demora a procurar ajuda médica.

Um infarto, muitas vezes, pode apresentar sinais como fadiga, respiração curta, náusea, dores na boca do estômago – que podem ser confundidos com azia ou crise de ansiedade. A chegada da menopausa e as terapias de reposição hormonal são fatores que aumentam os riscos.

 Como se prevenir das doenças cardiovasculares

  • Evite fumar.
  • Pratique 30 minutos de atividade física pelo menos três vezes por semana.
  • Procure manter uma alimentação saudável, sem gorduras ou frituras, dando preferência às carnes brancas. Evite também o excesso de sal.
  • Insira vegetais, folhas e legumes nas refeições.
  • Troque a sobremesa calórica por uma fruta.
  • Evite o consumo excessivo de açúcar, massas, pães e alimentos industrializados.
  • Controle o consumo de bebidas alcoólicas.
  • Mantenha o colesterol sob controle.
  • Fique atento ao diabetes. Segundo dados da pesquisa Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), realizada pelo Ministério da Saúde em 2016, o número de diabéticos no País cresceu mais de 60% em dez anos.
  • Controle ou evite o estresse.
  • Use os medicamentos prescritos adequadamente.
  • Vá ao cardiologista regularmente.