Dicas de saúde

Doação de Sangue: Requisitos básicos e quem pode doar!

Doação de Sangue: Requisitos básicos e quem pode doar!

A doação de sangue é, em primeiro lugar, um ato de cidadania. Essa simples ação pode salvar vidas de milhares de pessoas, além de ser algo muito positivo para você. São muitos pacientes com patologias diversas, espalhados por todo o país, que estão em uma fila de espera por um sangue compatível com o seu. Para incentivar a doação e reforçar a importância desse ato, foi criado o Dia Nacional do Doador Voluntário de Sangue (25 de novembro).

Para doar é muito simples e rápido. Basta se dirigir a alguma unidade de coleta de sangue em seu município, como os Hemocentros, que têm por obrigação realizar uma triagem e analisar se o candidato tem ou não condições para realizar o procedimento. O intervalo recomendado entre as doações varia de acordo com o sexo. Homens podem doar de 2 em 2 meses, sendo, no máximo, 4 vezes ao ano. Já as mulheres, de 3 em 3 meses, sendo, no máximo, 3 doações anuais. Em cada doação, o máximo de sangue retirado é de 450 ml.

Condições para doação de sangue

Porém, apesar do incentivo e de muitas pessoas quererem praticar o bem doando sangue, existem algumas condições e requisitos básicos impostos por normas nacionais e internacionais para que essa doação seja segura para ambos os lados. No Brasil, seguimos o Ministério da Saúde, que segue as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS). É de suma importância ter conhecimento sobre esses requisitos antes de se dirigir a um centro especializado na colheita de sangue. Veja a seguir os principais:

• Pesar no mínimo 50 kg

• Estar em boas condições de saúde

• Ter idade entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação de sangue tenha sido feita até 60 anos

• Para os menores de 18 anos, é preciso ter o consentimento dos responsáveis

• Ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas

• Estar alimentado, evitando alimentos gordurosos nas 3 horas que antecedem a doação.

• Apresentar documento original com foto recente (Carteira de Identidade, Cartão de Identidade de Profissional Liberal, Carteira de Trabalho e Previdência Social).

Impedimentos

Algumas situações temporárias e não temporárias podem acabar impedindo o cidadão de realizar o procedimento por questões de segurança e de saúde. Veja alguns dos principais:

• Quem tem idade inferior a 16 anos ou superior a 69 anos

• Hepatite após os 11 anos de idade

• Uso de drogas ilícitas injetáveis.

• Malária (quem esteve em países com alta prevalência de malária deve aguardar 12 meses após o retorno para doar)

• Febre amarela (quem esteve em região onde há surto da doença deve aguardar 30 dias para doar, após o retorno; se tomou a vacina, deve aguardar 4 semanas)

• Evidência clínica das doenças: Hepatites B e C, AIDS (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV I e II e Doença de Chagas.

• Gravidez

• 90 dias após parto normal e 180 dias após cesariana

• Resfriado: aguardar 7 dias após desaparecimento dos sintomas.

• Tatuagem / maquiagem definitiva nos últimos 12 meses

• Ingestão de bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação de sangue.

• Herpes labial ou genital: apto após desaparecimento total das lesões.

• Herpes Zoster: apto após 6 meses da cura

• Vacina contra gripe: por 48 horas

• Qualquer procedimento endoscópico (endoscopia digestiva alta, colonoscopia, rinoscopia, etc.): aguardar 6 meses

• Extração dentária

• Acupuntura: se realizada com material descartável: 24 horas; se realizada com laser ou sementes: apto; se realizada com material sem condições de avaliação: aguardar 12 meses.

Sabendo dessas condições fica mais fácil avaliar se você pode ou não doar sangue, porém, é necessário sempre consultar uma unidade de coleta para uma análise completa das suas condições.

Aproveite e leia também: Novembro Azul: Mês mundial de Combate ao Câncer de Próstata