Dicas de saúde

Dengue e febre amarela: combater o mosquito é a melhor prevenção

Dengue e febre amarela: combater o mosquito é a melhor prevenção

A dengue é uma doença viral transmitida através da picada do mosquito Aedes aegypti, que se reproduz em água limpa e parada. O mosquito também é responsável pela disseminação do vírus zika, da chikungunya e da febre amarela em áreas urbanas. É por isso que a preocupação com essas doenças aumenta durante o verão brasileiro, período de chuvas intensas.

No combate a essas doenças, a vacina é uma aliada, mas não ajuda na totalidade dos casos. Enquanto os governos municipais e estaduais correm para vacinar as populações nas áreas mais afetadas pela febre amarela, a vacina para a dengue está disponível apenas na rede privada, pois não faz parte do Programa Nacional de Imunização do Sistema Único de Saúde (SUS). Além disso, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomenda que a vacina da dengue não seja tomada por pessoas que nunca tiveram contato com o vírus.

Diante desse cenário, a melhor forma de prevenção de todas essas doenças é evitar a proliferação do Aedes aegypti.

Para isso, o Ministério da Saúde recomenda sempre manter o domicílio limpo e verificar a existência de água parada nos seguintes locais:

  • Pratos de vasos de plantas.
  • Caixas d’água mal tampadas.
  • Latas.
  • Garrafas.
  • Plásticos.
  • Pneus.
  • Piscinas sem tratamento da água.
  • Calhas.

Basicamente, qualquer local que possa acumular água é um foco de proliferação em potencial e inclui não apenas os domicílios, mas também os espaços públicos. As ações nesses locais são de responsabilidade do município, devendo ser acionada a Secretaria Municipal de Saúde diante da dificuldade de eliminação dos focos de proliferação por parte dos moradores.

Além de eliminar os criadouros, é importante se proteger contra a picada do Aedes aegypti usando repelentes e inseticidas seguindo, sempre, as instruções de uso impressas nos rótulos. Como o mosquito apresenta hábitos diurnos e alimenta-se de sangue humano, é indicado o uso de roupas que minimizem a exposição da pele durante o dia. Mosquiteiros também são opções para quem dorme durante o dia (bebês, pessoas acamadas e trabalhadores noturnos).

Sintomas da dengue

A febre alta, entre 39° a 40°C, é a primeira manifestação da dengue. Ela costuma surgir subitamente, podendo durar de dois a sete dias. Em caso de dengue, a febre alta é acompanhada de outros sintomas:

  • Dor de cabeça.
  • Dor atrás dos olhos.
  • Dores no corpo e articulações.
  • Prostração e fraqueza.
  • Erupção e coceira na pele.
  • Perda de peso.
  • Náuseas e vômitos.

O Ministério da Saúde ainda alerta que a forma mais grave da doença também pode incluir dor abdominal intensa e contínua, vômitos persistentes e sangramento de mucosas. Ao apresentar os sintomas da dengue, procure um serviço de saúde imediatamente e não tome medicamentos por conta própria. É indicado ingerir bastante líquido e fazer repouso.

Sintomas da febre amarela

Segundo o Ministério da Saúde, os sintomas da febre amarela são:

  • Febre.
  • Dor de cabeça.
  • Calafrios.
  • Náuseas.
  • Vômito.
  • Dores no corpo.
  • Icterícia (a pele e os olhos ficam amarelos).
  • Hemorragias (de gengiva, nariz, estômago, intestino e urina).

Localizado no Tucuruvi, zona norte de São Paulo, o Hospital Presidente conta com uma equipe completa capaz de ajudá-lo em qualquer necessidade. Tem também Pronto Atendimento Adulto e Infantil que funciona 24 horas por dia. Para mais informações, ligue para (11) 2261-6611.

Leia também