Dicas de saúde

Combate ao câncer: informação é fundamental na luta contra a doença

Combate ao câncer: informação é fundamental na luta contra a doença

O Dia Mundial do Câncer é celebrado em 4 de fevereiro com o intuito de reduzir a desinformação sobre a doença e, assim, aumentar as chances de cura a partir do diagnóstico precoce. A data é uma iniciativa da União Internacional para o Controle do Câncer (UICC), que agrega mais de mil organizações, como sociedades mundiais de câncer, ministérios da saúde, grupos de pacientes, pesquisadores e especialistas.

A organização está presente em 162 países e desde 1933, ano de sua fundação, promove campanhas de conscientização, congressos e eventos para “reduzir o fardo mundial do câncer, promover uma maior equidade e integrar o controle do câncer na agenda mundial de saúde e desenvolvimento”. A UICC conta com o apoio e parceria do Instituto Nacional de Câncer (Inca), no Brasil.

“Nós podemos. Eu posso” é o tema da campanha escolhido pela UICC para o período 2016-2018, cujo objetivo é mostrar que, individualmente ou em grupo, todos podem reduzir o impacto do câncer no mundo, basta se informar. Confira a seguir mitos e verdades sobre a doença esclarecidos pelo Inca.

Mitos e verdades sobre o câncer

É possível evitar o câncer a partir da alimentação.

Verdade. Existem alimentos que ajudam a proteger o corpo contra o câncer. Contudo, também há aqueles que aumentam o risco de desenvolver a doença. A alimentação deve ser rica em alimentos in natura (obtidos diretamente da natureza) ou minimamente processados e pobre em alimentos ultraprocessados (prontos para consumir ou aquecer), e bebidas açucaradas.

O excesso de gordura corporal aumenta o risco de ter câncer.

Verdade. O excesso de gordura corporal provoca alterações hormonais e um estado inflamatório crônico, o que contribui para a formação e progressão de diversos tipos de câncer, como os de esôfago, estômago, pâncreas, vesícula biliar, fígado, intestino (cólon e reto), rins, mama, ovário, endométrio e tireoide.

Existem alimentos podem curar o câncer.

Mito. Existem evidências de que uma alimentação saudável auxilia na prevenção e no tratamento do câncer. Contudo, não se pode atribuir um poder curativo a nenhum alimento específico.

Refrigerantes possuem um corante que favorece a formação do câncer.

Verdade. Certos refrigerantes contêm a substância 4-MI (4-metil-imidazol), classificada como possivelmente cancerígena pela Agência Internacional para Pesquisa em Câncer (IARC), da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Exposição a forno de micro-ondas pode provocar câncer.

Mito. O micro-ondas possui uma forma de radiação não ionizante, que não é capaz de lesar o DNA das células. Portanto, a exposição não torna o alimento radioativo.

Aquecer alimentos ou adicioná-los quentes a recipientes plásticos aumenta o risco de câncer.

Verdade. O aquecimento de recipientes plásticos contendo alimentos pode liberar substâncias nocivas com potencial de causar câncer. O Inca recomenda nunca aquecer alimentos em recipientes plásticos, inclusive mamadeiras. O melhor é transferir a comida para vasilhas de vidro temperado ou de porcelana que suportem o calor. Essa cautela se aplica também às bandejas de espuma em que são acondicionadas lasanhas e outras massas, por exemplo. O filme plástico utilizado para proteger e cobrir alimentos também deve ser evitado, pois o vapor condensado pode respingar substâncias perigosas no alimento. É mais seguro usar, no micro-ondas, papel toalha, pano de prato ou saco de papel. Tais cuidados são simples e podem evitar danos à saúde.

O câncer é uma sentença de morte.

Mito. Muitos cânceres que já foram considerados uma sentença de morte podem agora ser evitados ou curados. Para muitas pessoas afetadas pelo câncer, a doença pode ser gerenciada como uma condição crônica. Avanços no entendimento do risco e estratégias de prevenção na detecção precoce e no tratamento revolucionaram a gestão do câncer, levando a melhores resultados para os pacientes.

O câncer é uma doença de idosos.

Mito. O câncer afeta pessoas de todas as idades, inclusive jovens. Para crianças com idade entre cinco e 14 anos, o câncer é a terceira principal causa de morte em países de renda alta-média, quarta em países de renda baixa-média e oitava em países de baixa renda.

Localizado no Tucuruvi, zona norte de São Paulo, o Hospital Presidente conta com oncologistas clínicos e cirúrgicos em sua equipe prontos para ajudá-lo em qualquer necessidade. Tem também Pronto Atendimento Adulto e Infantil que funciona 24 horas por dia. Para mais informações, ligue para (11) 2261-6611.

Leia também